DISTRIBUIÇÃO DA LEGIONELOSE EM ESPANHA, FRANÇA, PORTUGAL E EUROPA DOS ÚLTIMOS ANOS

A legionelose é uma doença de declaração obrigatória em mais de 30 países europeus e sobre a qual se estuda, há muitos anos, o impacto na população e a sua evolução ao longo do tempo.

Os mapas produzidos pelo Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC) sobre a distribuição de casos de legionelose mostram uma tendência geral na UE para o incremento de infeções, que pode estar diretamente relacionado com uma melhoria nos sistemas de deteção da doença, devido a que atualmente a doença é melhor diagnosticada e todos os casos são controlados. Adicionalmente, outros fatores devem ser avaliados, como as condições climáticas mais favoráveis ao crescimento da bactéria Legionella em certas regiões da Europa, ao envelhecimento da população ou a novas formas de viajar. O aumento da temperatura, a humidade e a precipitação têm sido associadas a uma maior incidência de legionelose, pois têm impacto na ecologia bacteriana e/ou no maior uso de dispositivos ou instalações que produzem aerossóis no ambiente.

O mapa e as tabelas seguintes refletem os dados notificados pelos países da UE/EEE em 2018, a sua distribuição por idade e sexo da população afetada e, finalmente, a evolução dos casos notificados nos últimos 13 anos (extraído do Atlas de Monitorização de Legionelose do ECDC).

 

Mapa 1.- Dados reportados de acordo com os países da Europa
Tabla 1.1.- Casos reportados por ano na Europa
Tabla 1.2.- Distribuição por idade na Europa

A maioria dos casos, tanto a nível da UE/EEE como em Espanha, França e Portugal, teve origem comunitária e afetou em grande parte os homens com mais de 65 anos.

Tabela 2.1.- Distribuição por idade na Europa (azul), Espanha (laranja), França (verde) e Portugal (vermelha)

Tabela 2.2.- Casos reportados por ano na Europa (azul), Espanha (laranja), França (verde) e Portugal (vermelha)

Embora os dados indiquem um aumento na incidência da doença, nos últimos anos grandes avanços foram realizados tanto na prevenção como no controlo do crescimento da bactéria de Legionella, que causa essa doença. Houve grandes avanços tecnológicos que permitiram o desenvolvimento de equipamentos suscetíveis de disseminar a bactéria para minimizar sua dispersão, o comportamento das bactérias tem sido investigado de forma exaustiva, em diversas situações, e as estratégias de prevenção e controlo foram melhoradas e otimizadas.

Na Adiquímica, há mais de 35 anos que nos dedicamos à prevenção e controlo da legionelose e, por esse motivo, acreditamos na importância de fornecer soluções eficazes aos clientes para resolver esta problemática. A nossa experiência garante o cuidado da saúde das pessoas e a preservação do seu entorno, que é o que realmente importa.