Como otimizar o desempenho dos processos de Limpeza e Desinfecção?

As condições operacionais de qualquer instalação onde se utilize água para o seu funcionamento podem proporcionar o ambiente adequado ao desenvolvimento e multiplicação de microrganismos, uma vez que geralmente dispõem dos nutrientes necessários. A temperatura da água, as condições de pH, a concentração de nutrientes, a presença de oxigénio dissolvido, o dióxido de carbono, a luz solar e grandes superfícies de contato favorecem o crescimento de microorganismos como protozoários, algas, fungos e bactérias, incluindo a Legionella.

Os problemas surgem quando se permite que os microorganismos cresçam e se multipliquem excessivamente, o que pode culminar na formação de biofilme ou biocapa nas superfícies das instalações, além de que também pode ocontecer que, estes sejam agentes diretos de corrosão ou que possam formar depósitos, por sua vez responsáveis ​​por outras formas de corrosão.

Por tudo isso, uma instalação sem controlo microbiológico e físico-químico adequado pode:

  1. Causar uma redução na transferência de calor;
  2. Alojar a Legionella e proporcionar um ambiente favorável ao seu crescimento;
  3. Induzir fenómenos de corrosão devido ao efeito dos subprodutos do metabolismo nas superfícies metálicas, entre outros tipos de efeitos adversos nas instalações;
  4. Interferir na eficácia dos inibidores de corrosão e incrustação;
  5. Afetar a distribuição de água dentro das instalações.

Um dos aspetos básicos dos tratamentos de manutenção para garantir a qualidade da água e o funcionamento ideal das instalações é a realização de limpezas e desinfeções periódicas. Estes processos de limpeza e desinfeção garantem que, periodicamente, se realiza uma limpeza mecânica a fundo das mesmas, o que implica os seguintes aspectos positivos:

  • Minimização de possíveis processos de adaptação de microrganismos presentes na água;
  • Remoção física de restos de biofilme ou biocapa, corrosão e/ou deposições de qualquer tipo;
  • Detecão de possíveis problemas na estrutura das instalações, facilitando a possibilidade de realizar todas as reparações necessárias.

E uma premissa indispensável e fundamental, que SEMPRE deve ser cumprida, em qualquer processo de limpeza e desinfecção é:

Para realizar uma desinfecção ótima de uma instalação, é indispensável a realização, com antecedência, de uma limpeza a fundo da mesma.

A desinfecção de uma instalação, sem limpeza prévia, não é recomendada, pois em alguns dias, volta à condição que tinha antes da desinfeção.

Para a realização de qualquer processo de limpeza e desinfecção, é essencial conhecer o comportamento de todos os produtos químicos que se pretender utilizar e, portanto, fazer uma boa seleção, em função do seu comportamento e sinergias. Qualquer processo de limpeza e desinfecção requer:

  • Biocida/s
  • Anticorrosivo/antiincrustante
  • Biodispersante
  • Neutralizante biocida/s

Na ADIQUIMICA, utilizamos e combinamos produtos de tal forma que, aproveitando as suas sinergias, otimizamos os seus efeitos. Como fabricantes dos produtos que usamos nos processos de limpeza e desinfecção, conhecemos perfeitamente as suas interações e comportamentos e sempre projetamos os melhores produtos para obter o melhor tratamento para cada tipo de instalação.

Por esse motivo, desenvolvemos o produto biodispersante Adic D-800, para ser utilizado nestes processos de limpeza e desinfecção.

Facilita a penetração dos produtos biocidas nos depósitos, permitindo a remoção eficaz de todos os tipos de biofilme ou biocapa.

Muito eficaz no tratamento de circuitos que requerem a adição de um biodispersante em contínuo, a fim de evitar a formação de depósitos orgânicos e facilitar a penetração dos produtos biocidas.

No caso de uso de biocidas oxidantes, como o cloro, a utilização do produto biodispersante Adic D-800 nas desinfeções, otimiza o desempenho desinfetante do cloro, uma vez que este não possui poder de penetração do biofilme ou biocapas e, portanto, com o auxílio do efeito do biodispersante pode aceder a zonas ou partes da instalação onde não conseguiria atuar.

No caso do uso de biocidas não oxidantes de amplo espectro, o uso do Adic D-800 potencia o seu efeito biocida, aproveitando as suas sinergias e sua capacidade de penetração no biofilme ou biocapas. Estes biocidas, também podem ter incorporadas propriedades biodispersantes, mas se forem dosados ​​juntamente com o ADIC D-800, estas aumentam os efeitos e é alcançada uma desinfecção perfeita.